By Ana Bailune
"Toda a arte é completamente inútil." -  Oscar Wilde
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
13/08/2012 16h53
Sonho - Aranhas


Aranhas. Muitas aranhas. Estou no meio delas, tentando não ser picada. Meu marido olha de longe, apavorado, tentando guiar-me além das teias. De repente, uma delas, do tamanho de um poodle grande, vem em minha direção. É peluda e gosmenta, muito horrível, e eu tento correr, mas ela me persegue.

 


 

 

 


Vejo quando minhya mãe a segura contra o chão, segurando-a com força com a mão, prendendo-a. Fico mais apavorada, com medo que ela pique minha mãe, que diz: "Não se preocupe, ela está bem segura."

 

 


 

 

 


Como sempre, acordo apavorada.

 

 


 

 

 


Interpretação: sonhar com animais depende... se gostamos deles, o sonho é bom, mas se forem animais que não gostamos ou que tememos, não é bom. A aranha é um dos meus maiores medos. Fobia, mesmo. Acredito que ver uma das grandes correndo atrás de mim, é uma maquinação muito grande que tramam contra mim, mas eu estarei protegida, pois minha mãe conseguiu impedí-la.

 


Publicado por Ana Bailune em 13/08/2012 às 16h53
 
20/07/2012 10h50
Sonho - Unhas


Sonhei que cortava minhas unhas até bem rentes ao sabugo. Elas eram imensas, descomunais, e os enormes pedaços caiam no chão enquanto eu as cortava. Pareciam pedaços de canecas de plástico, de tão grandes. E os sabugos das unhas ficavam à mostra.



 



A tesoura que eu usava também era imensa, mais parecia uma tesoura de grama. Nem sei como eu conseguia cortar as unhas com ela, mas conseguia!



 



Acho que o sonho me diz que tenho que aprender a usar as ferramentas certas para os propósitos certos; controlar um pouco minha fúria diante de certas situações, ou aprender a adequá-la às situações. Não eliminar minha fúria forçadamente, quando ela for justificável (sabugos à mostra doem), mas manter as unhas limpas e bem aparadas.



Publicado por Ana Bailune em 20/07/2012 às 10h50
 
13/07/2012 08h15
Sonho - encruzilhada


Sonhei que caminhava por uma avenida, durante o anoitecer. Havia muitos carros, e a avenida era larga, arborizada e muito bonita. À medida que a noite avançava, eu ia ficando apreensiva, pois estava sozinha e não conhecia aqueles caminhos. Foi quando deparei com uma encruzilhada.



 



A estrada se bifurcava, indo um caminho estreito para cima, à esquerda, e outro, para baixo, à direita. Pensei rápido e decidi seguir o caminho da direita.



 



Comecei a descer a rua, quando percebi que estava sendo seguida. Era uma mocinha, uma adolescente, e puxei conversa com ela. Perguntei-lhe se aquela estrada ia para a cidade, e ela disse que sim. Perguntei se era perigosa, e ela disse que podia ser, mas que eu não me preocupasse. 



 



Um grupo de meninos de skate aparecem, deswcendo a rua. Fico com medo, mas ela diz que são seus amigos, e então relaxo. Ela diz, em tom de brincadeira, que eles são nossos anjos da guarda.



 



Há um ponto da rua cheio de obstáculos que preciso escalar, mas passo por eles sem maiores problemas.



 



Chego à cidade e me despeço dos meus novos amigos. Agora, há uma rua movimentada de pessoas, e um rapaz alto e bastante jovem aparece, e me cumprimenta com alegria. No sonho, eu o conheço. Nos abraçamos e conversamos enquanto caminhamos juntos. Digo-lhe que quero encontrar meu marido, e ele me diz que vai me ajudar a chegar onde ele está. Passa um braço à volta do meu ombro, e eu caminho ao lado dele. Não sei porquê, mas ele me diz que eu sou seu chaveirinho, e me beija no rosto.



 



Passamos por um bar, onde um grupo de amigos acena para ele. Sinto uma certa malícia nos olhares dele, pois eu eo jovem andamos juntos. Eu rio, e e penso: "Como é que eles podem pensar que eu teria alguma coisa com esse menino?" Não me lembro se encontrei meu marido ou não, só me lembro que estava caminhando dentro de um shopping center.



 



*********************



 



Interpretação:



 



 



A rua escura, um momento difícil, mas como não sinto angústia, conseguirei ultrapassá-lo de acordo. A beleza da estrada compensa o fato de estar anoitecendo e deu estar sozinha. A encruzilhada: uma decisão que precisarei tomar, mas que será acertada. A menina é um aspecto de mim mesma, ela sempre me acompanha, é o que carrego de minha juventude e de meu aprendizado. Os meninos podem significar proteção, amparo. Não estarei sozinha. Novamente, a juventude como símbolo.



 



Chego onde queria chegar, encontro mais uma pessoa jovem que me ampara e me ajuda. Ele me respeita e, ao mesmo tempo, parece ter uma paixonite por mim. Talvez ele represente alguma coisa boa que está para a acontecer.



 



O shopping center: grande concentração de pessoas, ambiente alegre.



Publicado por Ana Bailune em 13/07/2012 às 08h15
 
18/06/2012 15h47
Um Sonho


Eu estava em algum lugar parecido com uma fazenda. O lugar estava um tanto sujo e elameado, como se passasse por obras. Havia algumas pessoas por lá, e eu não as conhecia. Uma construção redonda em volta de um pátio, como se fosse uma villa mexicana, ou algo assim. De repente, eu vejo meu cachorro que já morreu, o Aleph. Há um portão baixo entre nós, e quando ele me vê, vem em minha direção fazendo festas, e eu o abraço muito e brinco muito com ele.

 


 

 

 


Devido à umidade (acho que tinha chovido) o lugar onde o Aleph estava, junto com outros cães, estava em péssimas condições. Peguei um pano e tentei secar o chão, e cobrir tudo com jornal para que eles pudessem ter um local seco para dormir. Não havia conforto, e eu não me sentia feliz, pois não gostei de ter achado meu cão naquele lugar.

 

 


 

 

 


As pessoas passavam por mim e não me olhavam. 

 

 


 

 

 


Quando terminei de fazer tudo, eu estava suja e elameada, e queria uma mochila que trouxera comigo, onde tinham alguns itens como escova de dentes, sabonete, toalha e uma muda de roupas limpas. Mas a mochila desapareceu, e apesar de procurar muito, não a encontrei. Eu perguntava às pessoas se a tinham visto, mas elas olhavam através de mim, como seu eu não estivesse ali. Aquilo começou a deixar-me muito nervosa, e eu gritava com elas, mas elas não me enxergavam.

 

 


 

 

 


Acordei chorando e gritando: "Ninguém me ouve!" Foi um sonho horrível, desesperador.

 

****************

13/07/2012 - Interpretação

 

É fácil interpretar um sonho depois que algo relacionado a ele acontece! Dias depois deste sonho, tive um sério problema devido À ajuda que tentei prestar a um cão de rua.

A lama: minha reputação foi manchada devido a isto. O fato das pessoas não me ouvirem e a angústia que eu senti: os defensores do veterinário que não atendeu meu chamado não quiseram ouvir o meu lado da história. Acusaram-me e o defenderam, como se apenas ele tivesse razão. A angústia de não ter sido ouvida.

 

No sonho, havia cães precisando de ajuda, e eu tentava ajudá-los.

 

As pessoas olhavam através de mim, como se não me vissem; é o que tem acontecido, desde então. Ninguém jamais me procurou para saber a minha versão da história, apenas me condenaram (lama) e tramaram uma vingança contra mim. E eu tenho certeza absoluta de que ninguém está interessado em saber a minha versão, conhecer o meu lado, entender o que eu estava sentindo enquanto esperava pela ajuda que não vinha, durante mais de duas horas!

 

A procura por uma mala com mudas de roupas limpas: a explicação que ninguém desejou ouvir. Queriam apenas um motivo para se vingarem de uma situação que nada tinha a ver com o acontecido, e não perderam tempo. Não querem saber meu lado da história, pois o que eles queriam, conseguiram: estragar um momento importante em minha vida, o lançamento do meu livro, apenas para vingarem-se de algo que não fiz porque eu não achei adequado.

 


Publicado por Ana Bailune em 18/06/2012 às 15h47



Página 5 de 5 1 2 3 4 5 [«anterior]

MATURIDADE Ana Bailune R$11,55
O JARDINEIRO SONHADOR & OUTRAS CRÔNICAS Ana Bailune R$4,34
LIXO EXISTENCIAL - AMOSTRA Ana Bailune R$1,00
SEMPRE CADA VEZ MAIS LONGE Ana Bailune R$2,00
A Ilha dos Dragões Ana Bailune R$7,00
Vai Ficar Tudo Bem - ESGOTADO - Disponível na... Ana Bailune R$2,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras