By Ana Bailune
"Toda a arte é completamente inútil." -  Oscar Wilde
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Sons
 
Do cinza ao pó,
Do negro ao sol.
Uns brilham tanto,
Outros tão sós...
Há rés e dós
Que eles cantam
Ao prantear
Os mis e os fás
Que não estão.
 
Uma canção
Fica incompleta,
À velhas notas
Chegam novas.
Versos e trovas,
Certas palavras
Fé alquebrada
-Ou renovada?
 
Passam no vento
Sons distantes
Mas duram só
Um breve instante;
Foram ouvidos,
Vistos, ditos,
Ou são apenas
Impressões?
 
Cair, erguer-se,
Renovar-se,
Ter esperança
Ao deitar-se
De um novo dia,
Novas pautas
Novas canções
A nos trazer
Notas mais altas.
 
- Ou  silêncios.



 
Ana Bailune
Enviado por Ana Bailune em 16/01/2018

Música: Levitation - Peter Ratzenbeck



Comentários

Free background from VintageMadeForYou
MATURIDADE Ana Bailune R$11,55
O JARDINEIRO SONHADOR & OUTRAS CRÔNICAS Ana Bailune R$4,34
LIXO EXISTENCIAL - AMOSTRA Ana Bailune R$1,00
SEMPRE CADA VEZ MAIS LONGE Ana Bailune R$2,00
A Ilha dos Dragões Ana Bailune R$7,00
Vai Ficar Tudo Bem - ESGOTADO - Disponível na... Ana Bailune R$2,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras