By Ana Bailune
"Toda a arte é completamente inútil." -  Oscar Wilde
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


A Mãe Morta
 
Toda mãe é uma porta
Que nos lança neste mundo.
Mesmo aquela que abandona,
Mesmo aquela que aborta.
 
Esta última, é mãe torta,
Que desama antes de amar.
Mas toda mãe é uma porta
Uma flor de esperança.
 
Sorte de quem tem na mãe
A mão forte, a lhe guiar
Mesmo quando ela se impõe,
É dever de cada filho
Seu cuidado limitar!
 
E um dia, ela se vai,
(É a sina do viver)
Se a vida obedecer
A ordem de se acabar,
O tempo de se morrer...
 
A mãe morre, e fecha a porta;
Ficam os filhos perdidos
A relembrar a mãe morta,
Vazios dos seus sentidos,
Diante daquela porta
Que os trouxe a este mundo
Sem saber pra onde ir,
Esperando uma palavra...
 
Na garganta, engasgada
Uma oração que sai,
Vai, aos poucos, se erguendo,
Se entregando à ventania
Em busca daquela mãe
Que nos trouxe ao mundo, um dia.




Homenagem à Minha Mãe Morta, que faria aniversário no dia 01/05. A canção de fundo (só aparece no site do escritor) foi tocada no hospital onde ela estava internada, por um grupo de seresteiros. Ela estava semi-inconsciente, mas ao ouvir a música sendo tocada debaixo da janela do seu quarto, ela abriu os olhos.
 
 
Ana Bailune
Enviado por Ana Bailune em 02/05/2018

Música: ATIRASTE UMA PEDRA - Carlos A - 143



Comentários

Free background from VintageMadeForYou
MATURIDADE Ana Bailune R$11,55
O JARDINEIRO SONHADOR & OUTRAS CRÔNICAS Ana Bailune R$4,34
LIXO EXISTENCIAL - AMOSTRA Ana Bailune R$1,00
SEMPRE CADA VEZ MAIS LONGE Ana Bailune R$2,00
A Ilha dos Dragões Ana Bailune R$7,00
Vai Ficar Tudo Bem - ESGOTADO - Disponível na... Ana Bailune R$2,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras