By Ana Bailune
"Toda a arte é completamente inútil." -  Oscar Wilde
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Morrer

Poema baseado em um comentário de Ana Toledo deixado em meu texto sobre a morte do médium Gasparetto. Este poema nem sempre expressa o que penso a respeito da morte, mas a visão de quem, diante dela, está tranquilo.



Morrer é como ir ali,
Sair para comprar cigarros,
Ou para pagar uma conta,
E não voltar nunca mais.

É dar uma simples olhada
Do outro lado da lua,
E depois de tal vislumbre,
Mudar-se, de vez, para lá.

Morrer não tem que ser dor,
Não é preciso ter medo
Do caminho  inevitável,
Que todos iremos cruzar.

É afundar a cabeça
Num lago azul profundo
E sem ter uma outra escolha,
Dormir; deixar-se afogar.

Morrer é voo de pássaro
Que se joga num abismo
Sem ter a menor ideia
De onde ele irá pousar.

Talvez não pouse jamais, 
E passe a morte a voar
Por sobre o que foi na vida,
Até que uma nova vida
O venha de novo levar.

A morte é palavra forte,
Sentença definitiva
E ninguém escapará
Da sorte que está prevista
No Livro da Morte - a vida.








 
Ana Bailune
Enviado por Ana Bailune em 08/05/2018
Alterado em 08/05/2018

Música: The Beatles - John Lennon - Love - The Beatles



Comentários

MATURIDADE Ana Bailune R$11,55
O JARDINEIRO SONHADOR & OUTRAS CRÔNICAS Ana Bailune R$4,34
LIXO EXISTENCIAL - AMOSTRA Ana Bailune R$1,00
SEMPRE CADA VEZ MAIS LONGE Ana Bailune R$2,00
A Ilha dos Dragões Ana Bailune R$7,00
Vai Ficar Tudo Bem - ESGOTADO - Disponível na... Ana Bailune R$2,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras