By Ana Bailune
"Toda a arte é completamente inútil." -  Oscar Wilde
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


rain-1.gif


Não Te Peço Para Esquecer


Nem pretenderia que você se esquecesse do que foi vivido. Também sei que a tua dor é a maior do mundo, pois você perdeu aquilo que mais amava, de uma maneira tão dolorosamente longa... aos poucos... eu acompanhei o que você viveu bem de perto, e sei muito bem tudo o que você passou. O que todos nós passamos.

Não pretendo dizer que 'sei exatamente como se sente.' Não sei. Nunca saberei. Só você sabe, pois a dor de uma perda - principalmente uma perda como a sua -  é muito pessoal.

Algumas pessoas te dizem para esquecer, para continuar vivendo, para agarrar-se ao que ainda resta, mas elas não são você. Não acordam todos os dias na mesma casa onde alguém não mais está, e nunca estará; não precisam abrir um guarda roupa e lidar com a realidade das roupas que jamais voltarão a serem usadas, com as quais você ainda não teve coragem de lidar. Não tem que , bem no meio do noite, acordar com o som de uma voz que vem de longe, e que embora fale, está calada para sempre. Elas não são você. Elas não podem saber.

Não te peço que você se esqueça. Pelo contrário, eu peço que você se lembre, mas de uma outra maneira. Muito, todos os dias; lembre-se  do que foi bonito. Lembre-se dos momentos felizes, das horas em que ele chegava em casa cheio de assuntos e novidades, das risadas, dos amigos enchendo a casa, das tardes de pizzas e filmes, e até mesmo das briguinhas entre irmãos que você presenciava e com as quais tentava lidar da melhor forma possível. Saiba que tudo aquilo foi vida! 

Ele veio como um presente, com a missão especial de despertar os sentimentos - os mais profiundos - de todos que conviveram com ele. talvez tenha sido parte da missão dele, neste mundo, nos fazer mais fortes, capazes de enfrentar aquilo que muitos se julgam incapazes de enfrentar. Quem sabe, ele tenha vindo aqui apenas por um breve tempo, a fim de oferecer-nos as lembranças de dias felizes que ficarão para sempre...

Não fique focada apenas na perda; tente focar-se mais naquilo que ficou. As lembranças que estão guardadas na caixinha do coração, e que jamais irão embora, são suas! São nossas! Elas não são morte, são vida. A história de uma vida.  Pense que foi um privilégio ter convivido com ele, e que nós não seríamos quem somos se ele não tivesse existido.

Pense também - embora eu saiba que isto soa como um cliché (aliás, é um cliché)- que, esteja onde estiver, ele ficará muito feliz ao saber que continuamos, que somos gratos, que acreditamos em um reencontro que se dará. Eu acredito! Lembre-se sempre de que ele desaria ver você feliz, que isto o faria feliz.

A morte é o destino de todos nós, embora muitos não tenham coragem de encarar esta simples e inevitável verdade. Uns apenas vão antes. Outros, vão depois. Mas todos vamos. E a vida por aqui, afinal, diante da Eternidade, não é tão longa assim. A vida é uma gota no tempo. A vida é uma sede, uma busca por uma verdade que um dia, conheceremos.

A vida é um rio para a morte, e a paisagem à margem desse rio, pode ser linda.... todos iremos na correnteza deste rio que existe, onde todos mergulharemos, finalmente.


 
Paz-na-natureza_1526.gif
Ana Bailune
Enviado por Ana Bailune em 03/03/2013


Comentários

MATURIDADE Ana Bailune R$11,55
O JARDINEIRO SONHADOR & OUTRAS CRÔNICAS Ana Bailune R$4,34
LIXO EXISTENCIAL - AMOSTRA Ana Bailune R$1,00
SEMPRE CADA VEZ MAIS LONGE Ana Bailune R$2,00
A Ilha dos Dragões Ana Bailune R$7,00
Vai Ficar Tudo Bem - ESGOTADO - Disponível na... Ana Bailune R$2,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras